Rodas Easy Mob




Easy Mob. mais mobilidade com menos força.


Atualmente ando pesquisando muito a respeito de novas tecnologias que possam ajudar a nós deficientes em nosso dia a dia. Somente os portadores de alguma deficiência física sabem o esforço que realizamos para executarmos muitas das tarefas do nosso cotidiano; subir escadas, subir rampas, ir ao banco ou ao supermercado, coisas que as vezes são bem simples para a maioria das pessoas para nós, na grande maioria das vezes, precisam de  um esforço sobre humano. É preciso muita força, coisa que nós
não temos. Vivemos hoje um momento de muita tecnologia, a ciência esta muito avançada em todas as sua áreas, na mecânica,  eletrônica e mecatronica as novidades andam fervilhando. Ainda é tudo muito caro mas a tendência é que essas novas vantagens venham a baratear com o tempo, tudo depende do sucesso de vendas e, - AFF! - da boa vontade do governo em incentivar o mercado com  a redução de impostos.

Bem, fazendo minhas pesquisas a respeito de cadeiras de rodas, descobri essa novidade: a EasyMob, que é nada mais nada menos que um par de rodas com um sistema de engrenagens que possibilitam ao usuário se movimentar sem muito esforço. O funcionamento, segundo consegui entender, é similar as marchas de uma bicicleta, que dá mais tração nos pedais com menos movimento dos pés do ciclista. Ela ainda possui um sistema que a impede de voltar atrás, muito necessário quando se sobe rampas. 

Não dá para explicar muito seu funcionamento, a melhor coisa é você assistir aos vídeos abaixo e, se ficar interessado, entrar em contato com a empresa ou um dos fornecedores. Acesse o site clicando aqui para maiores informações ou aqui para acessar e curtir a pagina da empresa no Facebook. Você também pode acessar diretamente o canal do fabricante no Youtube clicando aqui.

Apresentação da EasyMob

Outro vídeo (subindo rampa)

Espero que este post seja útil a você. 

Um abraco.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Manual da maquina de ritmos Alesis SR 16

Tábua de transferência

Sete anos usando Macintosh