Adaptações residenciais para deficientes





É preciso saber utilizar os espaços.

Como já afirmei no post anterior, atualmente ando indo muito atrás de informações a respeito de adaptações, cadeiras de rodas e tudo mais que possa facilitar minha vida diária, tanto dentro como fora de casa. Eu sempre digo que atualmente eu estou cadeirante, (estou agora porque no passado eu nem queria saber de sentar em uma cadeira de rodas. Mas isto é assunto para outro post).  Já fui na ReaTech (feira internacional de tecnologia em reabilitação) duas vezes e, na segunda vez que estive lá, comprei uma cadeira de rodas da OttoBlock, ainda não é a ideal pra mim, mais tarde vou adquirir outra. E, pesquisa daqui, pesquisa dali, sempre encontro alguma coisa que possa um dia vir a servir para mim (para nós deficientes físicos) agora ou mais tarde. É engraçado que as vezes os objetos que precisamos são bem simples de se manufaturar. Uma coisa é certa, mesmo quando as adaptações já estão prontas para serem adquiridas ou compradas por nós, as vezes elas precisam de receber algumas modificações para que possam suprir as nossas necessidades; cada caso é um caso diferente, assim, o que serve para mim pode não ser útil para você.

Bem, vamos ao que interessa.

Depois que comecei a utilizar a cadeira de rodas no meu dia a dia (por enquanto só em casa), senti a necessidade de alargar a porta do banheiro para entrar com ela. Em casa, nunca pensei em ter uma porta mais larga pois eu entrava utilizando a minha ortese ortopédica e as muletas, na maioria das vezes, eu ia até o banheiro sentado no chão, me arrastando mesmo. Quando tinha gente estranha em casa eu ficava acanhado de ir ao banheiro dessa forma e as vezes ficava apertado. RS RS RS, faz parte da vida. Agora as coisas mudaram, a cadeira é mais cômoda, mais fácil de fazer as minhas necessidades mais básicas mas, ela necessita de espaço para circular nos ambientes. Assim sendo fui a uma loja de material de construção e comprei uma porta mais larga, gastei mais de R$ 500,00 (quinhentos reais) nessas alterações, ficou bem justo ainda pra passar, mas estou entrando tranquilamente. Isso é muito bom. 

Em minhas pesquisas encontrei alguns artefatos ou objetos muito  interessantes, estou postando as imagens abaixo e acho que não será necessário comentar muito a respeito de cada um. 

COZINHA PARA CADEIRANTES.


Dependendo da vida que um cadeirante leva, as vezes é muito bom ele pensar na cozinha de sua casa. A melhor coisa que existe em nossa é o prazer de se comer o que bem deseja, quando deseja. Se você é um deficiente físico com uma boa situação financeira talvez nem precise se preocupar em ir para a cozinha e fazer sua janta ou seu almoço, poderá sempre comer fora ou contratar alguém para fazer isso para você, mas os mais pobres já não podem ter esse luxo. O ideal é se desfazer da pia ou lavatório de louças normais e construir algo parecido com a imagem a esquerda. No lugar dos fogões é melhor utilizar um Cooktops, são bem mais práticos e fazem quase a mesma coisa.

COOKTOPS.

Veja na imagem a direita como é bem mais confortável; a cadeira consegue entrar com muita facilidade na parte de baixo do balcão, assim você consegue ter a distancia que precisa do Cooktops e terá todo apoio que precisa para manipular as panelas e tudo o mais que precisar. É preciso também que a cozinha seja larga o suficiente para fornecer o espaço que a cadeira precisa para se movimentar com pelo menos um pouco de facilidade. Nos dias de hoje é bem difícil de se encontrar apartamentos com cozinhas largas, casas térreas já são diferentes pois você sempre pode alargar um pouco os cômodos, os apartamentos não são assim. E como financiar um apartamento é bem mais em conta que uma casa, você terá de colocar sua criatividade para funcionar e tornar a coisa mais confortável para você. A imagem abaixo explica um pouco melhor.

Cozinha melhor adaptada para um cadeirante.



PEGANDO AS COISAS NO ALTO.

Como eu disse, apartamentos são bem menores que residências, o que significa que provavelmente você terá alguns armários e eles são altos. Esse equipamento da imagem ao lado lembra um pouco um brinquedo do meu passado chamado mão biônica. Dependendo de sua idade você vai se lembrar, acho que nem precisa mas se você ficar na duvida pergunte aos mais velhos. sua finalidade é servir como uma extensão de nosso braço, alcançar objetos, agarra-los e traze-los até nós. Isso poderá te ajudar muito. 






PROBLEMA PARA PENDURAR SUAS CAMISAS. (seus problemas acabaram).

Esse cabideiro basculante (basculante?) é bem prático não é mesmo? Será que tem a venda nas melhores casas do ramo? RS RS, sei lá, ainda não pesquisei, mas vi no Blog Mão na Roda e achei bem legal. Caso você não o encontre pode mandar fazer um, não é tão é tão difícil assim. O funcionamento é bem fácil de se entender, basta olhar a imagem; ele fica preso as paredes internas do guarda roupa, ao se puxar a alavanca ele desce e ao se empurrar a alavanca para cima ele sobe. Prático não é? Será que é caro? Bem existe uma solução mais em conta e bem mais fácil de se fazer. Veja abaixo.



Precisa explicar?

RS RS RS RS

Acho que não. 

E nem é caro. Um cabo de madeira desses que se usa em vassouras, um prego mais grande entortado ou um arame mais resistente e tá pronto o seu cabideiro. Pendure ou pegue as suas camisas com a mesma facilidade de uma pessoa "normal". Simples assim.

Fechaduras OffSet

TROCANDO AS FECHADURAS.

Lembra-se sobre o inicio desse post, quando eu disse que gastei mais de R$ 500,00 (quinhentos reais) para mudar a porta do meu banheiro? Bem, aqui em casa acho meio difícil colocar essas fechaduras ao lado. Mas se eu as tivesse conhecido antes certamente teria pelo menos pensado nessa possibilidade, ficaria muito mais em conta, - pelo menos financeiramente falando -. mas estou contente com a porta nova no meu banheiro. As fechaduras offset, se você notar bem tem uma configuração bem diferente ao abrir e nos dá um ganhozinho de espaço para utilizar-mos; é pouco mas esse pouco pode ser o que precisamos. 




Bem, acho que é só isso. Meu blog não é voltado para esses assuntos, ele fala mais sobre a minha vida e essas coisas fazem parte dela, se você quiser saber mais, conhecer melhor a respeito de adaptações e afins para deficientes fisícos, acesse o blog mão na roda, lá tem muito mais. Eu mesmo estou direto lendo os posts do blog. 

Obrigado e volte sempre.

Comentários

Postar um comentário

Seu comentário é importante.

Postagens mais visitadas deste blog

Manual da maquina de ritmos Alesis SR 16

Tábua de transferência

Sete anos usando Macintosh